Como e Por Que Preservar

1

Neste momento existe muitas dúvidas das comunidades locais de bairros tombados pelos órgãos de preservação através do zoneamento, tenho feito algumas visitas aos proprietário de imóveis tombados e as questões abrangem as dúvidas mais comuns acerca do Patrimônio Histórico.

Devido a todas essas dúvidas venho através de vários post  esclarecer e pretendemos desmistificar os conceitos, ou preconceitos, que cercam o tombamento do patrimônio histórico e colocar à luz algumas considerações sobre a relevância da política preservacionista.

Espero que através deste posts  possamos  incentivar a proteção do Patrimônio Histórico em nossa cidade, levar a outras cidades, isso tudo pelas futuras gerações.

O que é memória?

É a imagem viva de tempos passados ou presentes. Os bens, que constituem os elementos formadores do patrimônio, são ícones repositórios da memória, permitindo que o passado interaja com o presente, transmitindo conhecimento e formando a identidade de um povo.

O que são bens culturais?

É o registro (físico ou não) de elementos da realidade (cultural ou natural), passada ou presente. É todo elemento, material ou imaterial, capaz de traduzir o momento cultural ou natural de grupos sociais ou de ecossistemas. Ex.: as obras de Portinari, Niemeyer, Villa Lobos, Jararaca e Ratinho, Pixinguinha, a receita da pamonha, da cachaça, o descascador de café, a tecnologia dos fogões a lenha, a Amazônia, o Pantanal, a onça pintada, a peteca, as rendas do Ceará, o Kuarup, os cocares, etc.

O que é significado cultural?

São os valores atribuídos por grupos sociais a bens e lugares, em detrimento de outros.

O que é patrimônio?

São todos os bens, materiais e imateriais, naturais ou construídos, que uma pessoa ou um povo possui ou consegue acumular.

O que é patrimônio cultural?

É o conjunto de bens, de natureza material e/ou imaterial, que guarda em si referências à identidade, a ação e a memória dos diferentes grupos sociais. É um elemento importante para o desenvolvimento sustentado, a promoção do bem-estar social, a participação e a cidadania. Divide-se em: a)

Formas de expressão: literatura, música, danças, rituais, teatro, vestuário, pinturas corporais, etc.

b) Os modos de criar, fazer e viver: a culinária, o artesanato, as telhas coloniais modeladas pelas escravas nas próprias coxas, etc.

c) Criações científicas, artísticas, tecnológicas e documentais:

– Científicas: o mapeamento do DNA, a criação de variedades de café brasileiro, etc;

– Artísticas: Pampulha, Brasília, as obras de Aleijadinho, Anita Malfatti, Villa Lobos, o baião, o forró, os cocares indígenas, as pinturas rupestres, etc;

– Tecnológicas: o biodiesel, o 14 Bis de Santos Dumont, etc;

– Documentais: a legislação, teses, tratados, compêndios, cartas cartográficas, registros cartoriais, livros de batismo, óbitos, casamentos, etc.

O que é patrimônio cultural tangível e intangível?

Tangível: é aquele constituído por bens materiais.

Divide-se em:

– Bens imóveis: monumentos, edifícios, sítios arqueológicos, elementos naturais que tenham significado cultural;

– Bens móveis: mobiliários, utensílios, obras de arte, documentos, vestuários, etc.

– Intangível: é constituído por bens imateriais. Ex.: lendas, rituais, costumes, etc.

O que é patrimônio natural e edificado?

Patrimônio Natural: é constituído por bens cuja criação não recebeu interferência humana. Ex.: grutas, montanhas, rios, ecossistemas, jazidas, animais silvestres, etc.

Patrimônio Edificado: edificações isoladas ou conjunto de edificações, que poderão ter tipologias distintas e não necessariamente antigas, mas que possuam peculiaridades culturais. Ex.: a arquitetura rural, as fábricas, as casas comuns (Arquitetura Vernacular), as cidades, os monumentos, etc.

Qual o significado de preservação?

É a manutenção de um bem no estado físico em que se encontra e a desaceleração de sua degradação, visando prolongar e salvaguardar o patrimônio cultural.

Por que preservar?

Cada indivíduo é parte de um todo – da sociedade e do ambiente onde vive – e constrói, com os demais, a história dessa sociedade, legando às gerações futuras, por meio dos produtos criados e das intervenções no ambiente, registros capazes de propiciar a compreensão da história humana pelas gerações futuras. A destruição dos bens herdados das gerações passadas acarreta o rompimento da corrente do conhecimento, levando-nos a repetir incessantemente experiências já vividas. Atualmente, a importância da preservação ganha novo foco, decorrente da necessária consciência de diminuirmos o impacto sobre o ambiente, provocado pela produção de bens. A preservação e o reuso de edifícios e objetos contribuem para a redução de energia e matéria-prima necessárias para a produção de novos.

O que preservar?

Todos os bens de natureza material e imaterial, de interesse cultural ou ambiental, que possuam signifi cado histórico, cultural ou sentimental, e que sejam capazes, no presente ou no futuro, de contribuir para a compreensão da identidade cultural da sociedade que o produziu.

Referencias:

IPHAN – http://portal.iphan.gov.br
IPPAR – http://www.ippar.pt/pls/dippar/ippar_home
ICOMOS – http://www.icomos.org
CONDEPHAAT– http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC
CONPRESP – http://portal.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/cultura/organizacao/0006
ICOMOS/BRASIL – http://br.groups.yahoo.com/group/icomos-brasil
CICOP – http://www.cicop.com UNESCO – http://www.unesco.org.br
IUCN – http://iucn.org
DOCOMOMO – http://www.docomomo.org.br
CREA-SP – http://www.creasp.org.br

Fotografia: Cesar Sartori / Acervo Sumaya Távora Arquitetura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *